5 dicas para agilizar o processo de tradução

Tem tanta coisa acontecendo na sua vida na Austrália – você tem que estudar, trabalhar, se preocupar com visto e se vai dar para imigrar. Na hora de reconhecer a profissão e/ou solicitar visto, são tantos documentos nos quais pensar e para separar. Às vezes é preciso acionar pessoas lá no Brasil para tirar aquela certidão de que você precisa ou depender da boa vontade de ex-chefes e ex-empresas para te escrever aquela carta de recomendação com todas as informações requeridas e dentro do prazo para você ainda mandar traduzir.

Então, como agilizar o processo de tradução de forma que essa seja uma etapa rápida e tranquila, assim você pode focar nas outras atividades do seu processo de visto?

Aqui vão 5 dicas para agilizarmos o processo já desde o primeiro contato:

1. Anexe seus documentos já no primeiro contato. Ao entrar em contato com o tradutor, já envie uma cópia dos seus documentos por e-mail para orçamento. Pedir orçamento por telefone ou mensagem de áudio no WhatsApp ou Messenger só adiciona uma etapa a mais no processo. Por quê? Porque nós, tradutores, temos que ver os documentos para passar o valor e o prazo exatos. Alguns documentos são padrão, é verdade, como CNH, alguns antecedentes criminais e RG, porém outros documentos podem variar em termos de volume de texto, carimbos, apostilas, autenticações, anotações, etc. Nem só informar o número de páginas ajuda, pois algumas páginas têm mais ou menos texto que outras, e, pra sermos justos e precisos, temos que analisar cada uma. Assim, já vá direto ao assunto e mande os documentos anexados por e-mail. Vale dizer que toda a confidencialidade é mantida, mesmo se você não desejar prosseguir com tal tradutor. Nós, tradutores, seguimos o Código de Ética do tradutor, e Confidencialidade é um dos princípios do código.

2. Mencione se você precisa de tradução completa ou resumida. Alguns documentos não precisam que todas as informações sejam traduzidas. Pense num extrato bancário, por exemplo, às vezes com mensagens do banco ao cliente e várias páginas de transações quando na verdade você só precisa comprovar o saldo. Ou um contrato social com várias cláusulas não relevantes ao seu processo, sendo que você só precisa comprovar que era sócio daquela empresa, a qual tinha como escopo certas atividades específicas. Assim, o tradutor pode fazer uma ‘extract translation’, ou tradução resumida, na qual extrai as informações relevantes para serem traduzidas. Em outros casos, a tradução precisa mesmo ser na íntegra. Se a tradução resumida servir pra você, informe quais informações devem ser extraídas para tradução (uma boa maneira é destacar ou sublinhar as informações no documento). A escolha entre tradução completa e resumida pode influenciar no custo e no prazo.

3. Mencione se você tem um prazo em mente. Apenas dizer que precisa da tradução com urgência não ajuda muito. Na correria dos processos de visto, muita gente acaba querendo a tradução o mais rápido possível pra poder dar conta de tudo. Informe se o departamento de imigração, o seu agente/advogado de imigração, a universidade, o órgão de reconhecimento ou quem for te deu um prazo para o envio dos documentos. Talvez, em um prazo super apertado, o tradutor não consiga te atender, e aí você não perde tempo entrando em contato, aguardando orçamento, pra depois ver que não está no seu prazo (e o tradutor também não perde tempo analisando documentos e preparando o orçamento). Ou talvez o tradutor, já sabendo do seu prazo, consegue te passar uma especial para conseguir te atender e tudo já fica agilizado.

4. Mencione se você precisa da tradução impressa também ou só do PDF. A maioria dos vistos (se não todos, não estou certa) é solicitada online. Ou seja, você faz o upload dos seus documentos, incluindo as traduções, online. Então, talvez você só queira/precise da tradução em PDF, o que pode ser mais barato e mais rápido. Não tem problemas se você deseja guardar a via impressa pros seus registros também. Mas tenha em mente que o tradutor tem custo de impressão e carimbo ao imprimir as traduções, e isso pode alterar o valor final da tradução e o prazo (dependendo do número de páginas, pode levar tempo para carimbar e assinar tudo).

5. Mencione se os títulos das bibliografias devem ser traduzidos no caso de planos de ensino e conteúdo programático. Alguns órgãos de reconhecimento querem entender quais materiais didáticos foram usados no curso que você fez e pedem para os títulos serem traduzidos. A responsabilidade de saber se a bibliografia deve ser traduzida ou não é sua; busque a informação com o órgão de reconhecimento da sua profissão. E, claro, traduzir ou não a bibliografia afetará o valor e o prazo.

Já está com os documentos em mãos e precisa de tradução? Mande uma cópia deles pro meu e-mail (sofia.pulici@gmail.com) lembrando de passar as informações acima para agilizarmos o processo 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s